O Mestre

A trajetória do Mestre Noguchi
Matéria escrita pelo jornalista Marlon do Valle e publicada na Revista 1° Round n° 4.

Em novembro de 1982, Fábio Noguchi iniciava sua vida no muay thai, graças a seu irmão que o levou conhecer a academia Muay Thai, de Nélio Naja, o introdutor do muay thai no Brasil.

Noguchi, que nasceu em Tupaciguara –  MG, e desde pequeno acordava às 4h da manhã para ir ao CEASA e ajudar seus pais na feira, teve Rubens Melantônio como seu primeiro professor da arte tailandesa. Na época em que entrou na academia, Nélio Naja tinha acabado de sair, passando a responsabilidade para Rubens e Reginaldo “China”.

“Fiquei uns 3 anos com Rubens, aí a academia mudou de sócio e o China saiu e me chamou para treinar com ele. Então ficamos um ano e meio juntos, migrando por várias academias na cidade”.

Em 1986, Reginaldo China teria que ir ao Rio de Janeiro fazer seu exame para 2° Dan de faixa preta com Nélio Naja, então chamou Noguchi para ir junto e já fazer o exame de preta.

“Fizemos uma apresentação de facão e bastão e o Nélio gostou. Depois fiz uma luta de boxe e quando era a vez de lutarmos muay thai eles não quiseram”, conta Noguchi, que ao voltar do exame, recebeu a faixa preta de Reginaldo e abriu sua primeira academia, Força Livre.

 

Noguchi e a Chute Boxe

Neste mesmo ano aconteceu na academia Chute Boxe a entrega da graduação de faixa preta pelo Mestre Naja. Na ocasião, o mestre Rudimar Fedrigo recebeu o 3° Dan na faixa preta, Reginaldo China o 2° Dan, e Noguchi ganhou a faixa preta, desta vez pelo mestre Nélio Naja.

Noguchi fechou sua academia e ficou com o Rudimar, na Chute Boxe. Em 1987, recebeu mais uma faixa preta, agora dada pelo mestre Rudimar Fedrigo, tornando-se assim o único atleta com 3 diplomas da graduação preta, um dado por Nélio Naja, outro por Reginaldo China e outro por Rudimar Fedrigo. Os campeonatos aconteciam uma vez por ano, Noguchi lutou muitas vezes dentro da própria academia. Deu aulas na Chute Boxe até 1990 e depois, mais uma vez, abriu sua própria academia.

Faixas pretas do Mestre Noguchi

O primeiro faixa preta formado por Noguchi foi Osmar Dias, hoje, líder da equipe Thai Boxe. Depois foram formados Katel Kubis, Anderson Silva, Julinho Borges, Fabiano Paiva e Vagner Tiburcio. Somente em 2007 vieram novos faixas pretas: Wágner Gáveas, Liliane Balles “Loli”, Wágner “Nega” e Ivo.

Com tantas conquistas, diplomas e reconhecimento, qual a maior alegria de Noguchi no mundo das lutas? “A minha vida de lutador e de faixa preta não foi algo que eu quis ser. Foi tudo uma conseqüência. Mas a maior alegria é conhecer todos os dias pessoas diferentes, de áreas diferentes e de um mundo diferente do meu”.  Palavra de um dos mestres mais respeitados e reconhecidos no país e que tem sua própria história confundida com a história do Muay Thai no Brasil e em Curitiba.